Informativo Radioativo 21-03-2018

Informativo Radioativo: Edição 21 de março de 2018

Representantes de religiões e movimentos sociais homenageiam Marielle em ato no Recife

Representantes de movimentos sociais e de, ao menos, doze segmentos religiosos se reuniram no Centro do Recife, na tarde desta terça (20), para cobrar respostas sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol), de 37 anos, ocorrido na noite de quarta (14) no Rio de Janeiro. Com faixas, palavras de ordem e discursos políticos, os participantes do ato se reuniram desde as 16h na Praça da Independência, onde permaneceram até as 19h30.

No local, os manifestantes realizaram um ato em homenagem à parlamentar carioca e ao motorista do veículo onde ela estava, Anderson Pedro Gomes, que também foi morto a tiros no crime. A concentração reuniu cerca de 250 pessoas, segundo a organização do ato.

Uma das organizadoras da manifestação, a estudante Maria Santiago ressaltou a importância de unir representantes de diferentes religiões pedindo o fim da violência contra minorias. “Neste sétimo dia da morte de Marielle, queremos unir as pessoas, independente de religião, cor ou classe social. Este é um momento para se unir, e não separar, mais do que já estamos. E a religião tem a união papel primordial”, ressaltou.

O ato, segundo os organizadores, contou com participantes da Ocupação Marielle, que tomou conta do prédio de número 91 da Praça da Independência nesta terça (20). Na mobilização, foi lançada uma campanha de arrecadação de donativos para os ocupantes do edifício. O local foi ocupado pelo Movimento de Trabalhadores Sem Teto (MTST) em uma ação de luta pelo direito à moradia das mulheres do estado.

Fontes: G1

MTST ocupa prédio no centro do Recife

Na manhã da terça-feira 20 de março, o centro da cidade do Recife acordou com a presença de uma nova ocupação urbana. O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, MTST, liderou a ocupação do antigo Hotel Nassau, localizado ao lado da praça do Diário, bairro de Santo Antônio. Cerca de 200 famílias realizaram a ocupação, que denuncia o profundo déficit habitacional da cidade e presta homenagem à vereadora carioca, executada semana passada. Nasceu a Ocupação Marielle Franco. A ação reivindica da prefeitura que o imóvel seja revertido em habitação social. Fechado há mais de 10 anos, o Hotel Nassau acumula um pouco mais de R$ 1,9 milhão em dívidas em Imposto Predial e Territorial Urbano, segundo levantamento feito pelo Movimento.

Esta é a primeira ocupação vertical da capital pernambucana desde a do edifício Trianon, ocupado em 2011 também pelo MTST. E como estes existem outros milhares de imóveis ociosos e devedores enquanto mais de 70 mil famílias lutam para ter o direito à moradia na cidade. Um grande problema em cidades antigas como o Recife, nas quais seus bairros mais velhos possuem imóveis abandonados ou em processo de inventário, é que os donos deixam de pagar os impostos e não são cobrados a dar uma função social ao bem, apesar de essa ser uma obrigação constitucional dos imóveis. Uma destas funções sociais que a nova gestão do imóvel pretende realizar é o acolhimento a mulheres em situação de violência.

Identificando a extrema desigualdade das mulheres no acesso ao direito à moradia e outros direitos, o MTST vem construindo neste mês uma Jornada Nacional de Luta das Mulheres. E prometem, após participar dos atos no 8 de Março, aprofundar o debate em torno da questão das mulheres e o direito à moradia. O movimento também reinvindica políticas públicas eficazes para as mulheres como ampliação dos números de casas de acolhimento, creches, entre outros serviços.

Fontes: Marco Zero e MTST

Reabertura do Cinema da Fundação no Derby

Fechado para reformas desde dezembro de 2015, o Cinema da Fundação Joaquim Nabuco do Derby vai reabrir as portas na próxima segunda-feira, dia 26. A sala, localizada no Edifício Ulysses Pernambucano, será reinaugurada com a exibição de Vidas secas, clássico do Cinema Novo dirigido por Nelson Pereira dos Santos, inspirado na obra de Graciliano Ramos. A sessão, marcada para as 20h, terá entrada gratuita, como o restante da programação exibida ao longo da primeira semana de funcionamento da sala.

Avaliada em mais de R$ 8 milhões, a reforma contemplou além do Cinema, o prédio todo, que ganhou novos equipamentos, incluindo a revitalização do jardim interno.

Entre as mudanças na sala do Cinema da Fundação estão as novas poltronas, com assentos especiais para obesos, cadeirantes e pessoas de mobilidade reduzida. Ao todo, são 160 lugares. O equipamento também passou a contar com saída de emergência e corredores mais espaçosos. A reforma ainda resgatou características arquitetônicas originais da edificação, com janelas voltadas para o Rio Capibaribe.

A Fundação exibe nesta semana algumas produções clásicas como: Rio, Zona Norte de Nelson Pereira do Santos. Ganga Zumba, Os herdeiros e Joanna francesa, dentre outros filmes.

Produções contemporâneas também farão parte da retomada da sala, com mostra de documentários de cineastas pernambucanas, nos dias 3 e 4 de abril. A programação incluirá debate sobre a atuação feminina no meio cinematográfico do estado.

Fonte: Diario de Pernambuco

Reforma da Previdência: Globo levou um terço dos mais de 100 milhões que Temer gastou com publicidade

A intensa empreitada do governo Temer para aprovar a reforma da Previdência nadou, nadou e morreu na praia. Mas, antes, deixou mais gordos os cofres do maior conglomerado de mídia do país. Dados conseguidos pela agência Livre.jor com a Secretaria de Comunicação da Presidência, via Lei de Acesso à Informação, revelam que o Grupo Globo faturou R$ 38,6 milhões para propagandear a necessidade de mudanças nas regras de aposentadoria dos brasileiros. O valor equivale a pouco mais de um terço de tudo o que foi gasto com a campanha publicitária: R$ 110 milhões.

A maior parte do valor recebido pelas empresas da família Marinho foi para a Globo Comunicação e Participações, que agrega a Rede Globo, os canais Globosat, o portal Globo.com, a Editora Globo, a Som Livre e o site de imóveis Zap. Foram R$ 36 milhões. Os 2,6 milhões restantes foram divididos entre rádios, Infoglobo – responsável pelos jornais O Globo, Extra e Expresso – e Valor.

A propaganda pela reforma se arrastou na mídia de dezembro de 2016 a fevereiro deste ano. Agora, após o foco ter se voltado para a intervenção na Segurança Pública do Rio, os R$ 110 milhões foram praticamente jogados fora, já que estão congeladas mudanças na Constituição, como é o caso da proposta de alteração da previdência apresentada pelo governo.

Depois do Grupo Globo, o topo da lista da propaganda da reforma segue com a Record (R$ 12,1 milhões) e o SBT (R$ 9,8 milhões). A campanha pela reforma também repassou recursos para o Facebook. Quarta na lista dos que mais receberam verbas publicitárias na empreitada fracassada de Temer, a empresa de Mark Zuckerberg faturou R$ 3,6 milhões, que vitaminaram a exibição de postagens e anúncios na rede social. É quase o dobro do que recebeu a Bandeirantes, quinta na lista, que ficou com R$ 1,9 milhão.

Ao todo, a campanha para tornar palatável a defunta reforma da Previdência teve quatro fases de produção. Das quatro fases, a segunda foi a que mais consumiu dinheiro (R$ 70 milhões para produção e veiculação de peças), entre fevereiro e junho de 2017, após o governo Temer receber os resultados de uma pesquisa realizada pela Mood Pesquisas, que avaliou que as peças veiculadas até então foram consideradas por entrevistados como “genéricas demais, imprecisas, superficiais e para alguns até mesmo mentirosas”.

Fonte: Intercept Brasil

Temer afirma que intervenção no Rio de Janeiro receberá R$ 1 bilhão

O presidente golpista Michel Temer afirmou nesta terça-feira (20) que a intervenção militar no Rio de Janeiro receberá R$ 1 bilhão. Temer deu a informação ao ser questionado sobre o assunto, na sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, onde participou de um almoço com a delegação que acompanhou o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

A intervenção no Rio foi decretada por Temer em fevereiro deste ano e deverá durar até dezembro. Na avaliação do presidente, o estado enfrenta uma situação “dramática”.

Durante o período de intervenção, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), deixa de responder pela segurança pública. A área está sob responsabilidade do interventor nomeado por Temer, general Walter Braga Netto. Segundo o general para a intervenção se precisam de R$ 3,1 bilhões.

A conta inclui R$ 1,6 bilhão de dívidas passadas, sendo que cerca de R$1 bilhão desse passivo é referente a salários e verbas trabalhistas atrasadas na área de segurança pública. Além do passivo de R$ 1,6 milhão, a intervenção prevê aporte de R$ 1,5 bilhão em investimentos e custeios futuros.

Fonte: G1 e Agencia Brasil

Projeto que classifica MST e MTST como grupos terroristas consegue assinaturas para votação urgente

Em fevereiro, o deputado ruralista Jerônimo Goergen do Partido Progressista do Rio Grande do Sul, membro da Frente Parlamentar da Agropecuária, rondava os corredores do Congresso para conseguir apoio para o Projeto de Lei (9.604/2018) que classifica o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) como grupos terroristas. Na última terça-feira (13), o deputado conseguiu assinaturas necessárias para protocolar a urgência do Projeto na Câmara.

O projeto visa alterar o artigo 2º da Lei 13.260/16, conhecida como Lei Antiterrorismo, sancionada em março de 2016, meses antes dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. O artigo altera a interpretação do que é terrorismo, prevendo pena de 12 a 30 anos. O projeto quer excluir a proteção criada no 2º parágrafo para “manifestações políticas, movimentos sociais, sindicais, religiosos, de classe ou de categoria profissional, direcionados por propósitos sociais ou reivindicatórios”.

Dessa forma a lei passaria a ser aplicada “à hipótese de abuso do direito de articulação de movimentos sociais, destinado a dissimular a natureza dos atos de terrorismo, como os que envolvem a ocupação de imóveis urbanos ou rurais, com a finalidade de provocar terror social ou generalizado”.

O projeto enxerga um clima de “guerrilha” no Brasil: “Iluminada pela teoria dos limites imanentes, segundo a qual não há direitos absolutos, nesta quadra, promove-se a evolução da legislação penal antiterrorismo, a fim de se colocar um paradeiro no clima de guerrilha que, não raro, instala-se em nosso território”.

A iniciativa de Goergen na Câmara ocorre em um momento de aumento da violência no campo, em particular aquela contra os movimentos sociais.

Fonte: pulsar / de olho nos ruralistas

Eventos:
Reunião da Marcha da Maconha Recife

Acontecerá nesta quinta-feira, 22 de março, a reunião de organização da marcha da maconha do Recife que este ano terá sua décima primeira edição e será realizada no dia 19 de maio. A reunião preparatória acontece na Rua da Santa Cruz, n 190, Boa Vista.

Rumor 22/03: BELLA (RJ) + convidados

Bel La é brasileira, nascida no Rio de Janeiro, vive em São Paulo. Artista e musicista que trabalha frequentemente com interdisciplinaridades e colaborações. Seu trabalho consiste em apagar as fronteiras entre som e espaço a partir de uma performance voltada para os movimentos imperceptíveis da realidade. Bella desenvolve projetos, performance e gravações explorando a relação entre aspectos físicos e conceituais da matéria/som. Parte da sua produção foi lançada pelo selo Seminal Records. Suas composições já estiveram em rádios da Inglaterra, Alemanha, Estados Unidos e . Seu último trabalho UN foi editado pelo selo 55SP.
bella já participou de alguns festivais nos Estados Unidos, BRasil e Chile.
—————–

O RUMOR – Ciclo de Arte Sonora e Música Experimental é uma série mensal de apresentações articulada no Recife/PE por Cássio Sales e Yuri Bruscky em circuitos semestrais. O ciclo surge como uma instância de fomento às práticas sonoras experimentais em Pernambuco e ao diálogo criativo entre a música e outras linguagens artísticas, de modo a instigar reflexões sobre experimentalismo, mediações tecnológicas, modos de escuta e agenciamentos/interfaces culturais.

Edf. Texas (primeiro andar)
(Rua Rosário da Boa Vista, 163)
evento gratuito
quinta 22-20h

Nono Encontro Feminino de Capoeira A MULHER ENTROU NA RODA

Encontro de empoderamento das mulheres capoeiristas. Espaço para reconhecimento de saberes e fazeres construídos na singularidade das lutas feministas. Momento de formação e divulgação da Capoeira e suas mestras. Nessa nona edição estamos debatendo com especialistas, questões contemporâneos qua afetam o ser MULHER hoje.

Com a participação especial de Mestra Ana Paula (PE) e mestra Brisa (BA)

Centro de Capoeira São Salomão – Recife
Rua Amaro Gomes Poroca, Várzea
sexta 23 ao domingo 25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

What is 5 + 14 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANT! To be able to proceed, you need to solve the following simple math (so we know that you are a human) :-)